UniAC - Promovendo o Desenvolvimento Cientifico

Farmácia

IntroduçãoObjectivosPlano CurricularSaídas Profissionais

A licenciatura em Engenharia de Computadores e Sistemas, tem como objectivo a formação inicial Engenheiros de Computação. Este tipo de profissional deve manifestar um vasto conhecimento sobre Sistemas e Tecnologias de Informação, as suas potencialidades, limitações e vantagens comparativas.

Sabendo tirar o melhor partido das tecnologias informáticas e, mediante a sua integração, deve ter as competências necessárias para construir soluções de elevada qualidade e funcionalidade. O Engenheiro de Computadores é um técnico de elevada especialização, profundo conhecedor dos menores detalhes da estrutura de suporte tecnológico à Sociedade da Informação. Possui o domínio das ferramentas e tecnologias de construção de Sistemas de Informação (SI) e a capacidade de integração das diferentes peças do edifício informático e de dimensionamento da sua infraestrutura. Possui excelentes conhecimentos de Tecnologias de Informação e da perspectiva de construção de soluções integradas e integradoras. A constante evolução das tecnologias de suporte aos SI, e das possibilidades aportadas por essa evolução, determinam que a formação em Engenharia de Computadores e Sistemas privilegie a formação em ambientes distribuídos e seus suportes, nomeadamente redes e sistemas
distribuídos, linguagens e ambientes de desenvolvimento.


O Engenheiro Computadores e Sistemas é um elemento essencial ao planeamento e desenvolvimento de infra-estruturas de SI e de Tecnologias de Informação, se a sua concretização exige a harmoniosa interligação de diferentes fontes de informação e diferentes sistemas de suporte. É por excelência o estratega das soluções integradas de SI. O Engenheiro Computadores e Sistemas necessita adquirir vasto conhecimento sobre Sistemas e Tecnologias de Informação, suas potencialidades, limitações e vantagens comparativas. Necessita de saber tirar o melhor partido de cada tecnologia e, mediante a sua integração, construir soluções de
elevada qualidade e funcionalidade. A Sociedade da Informação dos nossos dias exige um conhecimento profundo de soluções técnicas adequadas à construção de soluções globais, distribuídas e de fácil disseminação. O conhecimento de redes e das tecnologias da Internet são fundamentais. O conhecimento de gestão e administração de sistemas distribuídos e das questões de segurança são também essenciais.


Exige-se a um Engenheiro de Computadores e Sistemas, competências na análise, planeamento e implementação de soluções integradas e integradoras, de avaliação de custos e benefícios das diferentes possibilidades de desenvolvimento de soluções. Na perspectiva superior de liderança e comunicação, bem como de flexibilidade e autonomia, as competências de gestão de projectos e equipas são essenciais. O Engenheiro de Computadores e Sistemas necessita de se adaptar em permanência à evolução das suas ferramentas de trabalho, das mentalidades e das exigências de negócio.

A formação em Engenharia de Computadores e Sistemas deve promover experiências de formação orientadas para a integração de tecnologias, construção de soluções envolvendo múltiplas fontes de dados, em diferentes plataformas, para uma multiplicidade de formas de disseminação e utilização, integrando diferentes perspectivas, ferramentas e metodologias e para a construção de soluções baseadas em sistemas computacionais.

Procura, assim, garantir que os licenciados dela resultantes demonstrem conhecimento e compreensão dos conceitos, princípios básicos, teorias, métodos e práticas da Engenharia de Computadores e Sistemas, e sejam capazes de lhes dar expressão através de um conjunto integrado de competências instrumentais, sistémicas e interpessoais.

A Informática é uma tecnologia de suporte (enabling technology) essencial à sociedade moderna, pelo que as competências do Engenheiro de Computadores e Sistemas são essenciais em todas as empresas e organizações ligadas ao desenvolvimento de serviços, sistemas e produtos, em particular, às que operam na área das tecnologias da informação:

▪ Desenvolvimento de Software
▪ Diagnóstico e solução de avarias
▪ Operadores de Sistemas de Informação (ex: Banca, Seguradoras)
▪ Consultoria
▪ Inovação, investigação e Desenvolvimento.

Actividades de desenvolvimento de serviços e produtos em áreas tão diversas como a Energia, a Gestão Empresarial, a Medicina, o Ambiente, os Transportes, o Entretenimento, etc. A inserção no mercado de trabalho encontra-se facilitada através de unidades curriculares específicas, que promovem o envolvimento de alunos em actividades no contexto de empresas e outras instituições
exteriores ao Departamento.

Relacionados